Ouça as Rádios
Três Lagoas
A colisão contra o poste de iluminação foi violentaA colisão contra o poste de iluminação foi violenta - Celso Daniel/TVC

NÃO IA FICAR TRANQUILO

'Vou ligar pro governador e vocês vão perder a patente’ diz homem preso por dirigir embriagado

A esposa do suspeito fugiu do hospital e foi na delegacia e promoveu um grande tumulto

Por Celso Daniel 4 AGO2017-03h:50

Um homem de 35 anos que se envolveu em um acidente durante a madrugada desta sexta feira (04) em Três Lagoas, foi autuado em flagrante por dirigir embriagado. Ele estava conduzindo um veículo que bateu contra um poste de energia.

O fato ocorreu na Avenida Filinto Muller esquina com a Rua Aparício de Souza Camargo por volta das 00h05 e quando os policiais do Pelotão de Trânsito da Polícia Militar estavam realizando no local para registrar o acidente, o condutor se identificou dizendo que era um investigador. Os policiais pediram que ele apresentasse a identificação profissional e ele respondeu que era um investigador particular.

Na continuação dos procedimentos, os policiais perceberam que o homem apresentava sinais de embriaguez como olhos avermelhados, fala alterada e exalava odor etílico, com isso foi os policiais perguntaram se o condutor iria realizar o teste de etilômetro (bafômetro), o que foi recusado pelo homem que pegou o telefone e tentou intimidar a equipe policial dizendo que iria ligar para um coronel.

Já na sala de elaboração de ocorrência da PM, segundo informações do boletim de ocorrência, o investigador particular teria dito que iria ligar para o governador do estado e exigir que os dois policiais envolvidos no registro da ocorrência perdessem as patentes e ficassem “fora das ruas” e caso fosse necessário ele iria até a corregedoria e não ficaria “tranquilo” enquanto os dois policiais não fossem expulsos da corporação militar.

O homem foi levado a Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac) e foi autuado em flagrante por dirigir embriagado.

FUGIU DO HOSPITAL

Já a esposa do condutor do carro - uma mulher de 37 anos - que ficou ferida no acidente e foi levada até o hospital pelo SAMU, fugiu antes de ser atendida pela equipe médica e através de uma pessoa que deu carona a ela, a mulher foi até a delegacia.

Na Depac, segundo o boletim policial, a esposa do condutor começou a promover um tumulto com gritos dizendo que o marido não poderia ser preso por ele ser investigador particular.

Ela confirmou a versão de que os dois teriam discutido e ela segurou o volante e isso teria provocado o acidente.

A mulher também negou que o carro estava em alta velocidade é que era estariam em um “racha”, apesar de algumas pessoas terem afirmado de que outro carro em alta velocidade foi visto acompanhado o veículo do casal.

O caso será investigado e esclarecido pela Polícia Civil.

Leia Também

Newsletter

Receba conteúdos exclusivos no e-mail.